Você está aqui

Arqbox participa do evento Di.Ver.Cidade

No dia 25 de fevereiro, arquitetos e urbanistas se reuniram com o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, e secretários municipais para apresentar propostas de requalificação das ruas no corredor Avenida Cândido de Abreu - Barão do Cerro Azul - Travessa Nestor de Castro e Augusto Stellfeld, incluindo praças como a Dezenove de Dezembro e a Alfredo Andersen.

Para o evento "Di.Ver.Cidade - Olhares de Amor por Curitiba" foram convidados 23 escritórios de Curitiba que deveriam apresentar ideias de requalificação urbana no eixo que começa na Avenida Cândido de Abreu, em frente a Prefeitura Municipal, até a Praça Alfredo Andersen, no final da Alameda Augusto Stellfeld. Cada escritório ficou responsável por um trecho, correspondente entre as ruas transversais, e alguns dos profissionais propuseram intervenções em praças. 

  

A proposta da empresa Arqbox contempla a Alameda Augusto Stellfeld, entre as ruas Ermelino de Leão e Clotário Portugal. O partido baseia-se na atual situação da Augusto Stellfeld, situada entre os bairros do Centro, São Francisco, Mercês e Bigorrilho. A via, de ligação prioritária, é um importante eixo entre a região Central, com início na trincheira da rua Dr Muricy, e outros bairros de caráter comercial e residencial; fato que promove o alto fluxo de automóveis e de transporte público.

O uso deste trecho pelo pedestre é esporádico e, quando ocorre, é passageiro. Falta de comércio, sentimento de insegurança e alto fluxo de automóveis desmotivam o uso peatonal da Alameda Augusto Stellfeld e a permanência de pedestres é desestimulada pela ambiência do vazio urbano. Buscando reverter essa situação, e tomando como ponto de partida o projeto DI-VER-CIDADE, o âmago deste projeto está em torno da ocupação da rua pelas pessoas. O partido tem como inspiração o pressuposto de Jane Jacobs (1916-2006) de que as ruas e calçadas são órgãos vitais de uma cidade, pois é nelas que se dá toda a integração e convivência de uma sociedade.

A diagramação do piso da rua Augusto Stellfeld é feita a partir de ‘módulos base’ no tamanho de 50cm x 50cm. Da união desses módulos surge a configuração das áreas de permanência e áreas de maior e menor fluxo de pedestres. A elaboração do mobiliário tem como conceito o uso do mesmo petit-pavê utilizado para o piso bem como o reaproveitamento de madeira de pallets. A proposta também contempla um mural na parte baixa das edicações, reiterando que a arte urbana requalifica o espaço público, visto que as fachadas são alvos constantes de pichações.

Para saber mais sobre o evento promovido pela Prefeitura Municipal de Curitiba, veja no link: http://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/arquitetos-apresentam-projeto-de-intervencao-urbana-a-prefeito-e-secretarios/35612